Volte sempre!

Cada cabeça um mundo... Cada universo uma pessoa.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

O Maior Detetive do mundo

De que o personagem inglês Sherlock Holmes é o maior detetive do mundo, meus amigos, eu não tenho a menor duvida, ainda mais com o instinto caçador que existe dentro dessa figura enigmática.

O filme é uma adaptação literária, dirigida por Guy Ritchie, que teve a luz de iniciar seu projeto diretamente na ação, sem aquela velha e batida fórmula de contar a vida de seus personagens anteriormente. É um tanto irônico ver o seus protagonistas, aclamados por trabalharem em longas visualmente e artisticamente modernos, dividindo o banquete numa historia completamente épica.

Cenários, direções de arte, figurinos e a boa adaptação do roteiro caminham lado a lado. Destaco também as gravações em estúdio, com qualidade aceitável para os padrões americanos. O desagrado fica na parte de imagem gráfica, irreal aos olhos e com pequenos desajustes de velocidade. A mixagem e a trilha sonora, já de se esperar, capricha nos padrões mais exigentes do mercado de áudio e tecnologia.

Sherlock, se fosse nos nossos dias, seria um cara muito áspero, convicto e orgulhoso de toda sua genialidade. Em seu repertório intelectual está sempre em busca de novas descobertas e possibilidades de um caso trabalhista complexo. Watson é seu fiel escudeiro e enfático suportado do sarcasmo e de todo um antagonismo latente, humanizada drasticamente em Holmes.

O longa fica marcado por seu estilo clássico, de planos de câmera convencionais e totalmente ajustáveis ao conto e a bela atuação de Robert Downey Jr (que considero um dos maiores responsáveis pelo sucesso desse filme). Quero deixar bem claro que o diretor foi bem-aventurado nas cenas de ação, bem compactuadas, mesclando um detetive que alem do seu QI elevado, luta com extrema sagacidade. A única coisa que Holmes não me respondeu foi como a atadura colocada no dedo da mão esquerda dele, num determinado trecho, sumiu misteriosamente num seguinte corte de montagem. Fica devendo a pericia na continuação, que pelo visto não tem data prevista para engordar ainda mais os cofres da Warner Bros.

Um comentário:

  1. O erro da atadura é aceitavel...=P

    O filme é otimo e surpreendente.

    ResponderExcluir